História da IPUB - Ipub Marabá

Ir para o conteúdo

Menu principal:

História da IPUB

Sobre nos

INTRODUÇÃO


     A história da Igreja não se confunde. Do Pentecostes até os dias de hoje os mesmos fatos tem se repetido, por anos e anos seguidos desde aquela manhã no Cenáculo em Jerusalém.

      Fora apenas uma ordem, marcada pela obediência e submissão que inaugurou uma nova ordem mundial dos fatos e fatores que o mundo até então não havia presenciado.

    Jesus havia nascido, crescido, ensinado, pregado o amor, curado enfermos, dado vista aos cegos, libertado os oprimidos, ressuscitado mortos, enfim, cumprido sua missão.

    Escolheu doze homens do meio do povo, de médico a pescador e coletor de impostos; uns sábios e outros para confundir os sábios; uns pacificadores e outros enérgicos.

    Seu nascimento foi notório ao tempo e sua vinda ao mundo trouxe sob sua autoridade todas as coordenadas até então ditadas por reis e autoridades do povo.

    Ninguém com tanta autoridade fez e ensinou como Ele, até o seu nascimento a Palavra Profética se resumia a: O Senhor falou, o Senhor mandou, Assim diz o Senhor. Agora Ele se levanta e apresenta todo poderes autoridade na terra e no céu e diz: EU SOU.

    Aceitado por uns, perseguido por outros, enfim Ele veio para o que era seu e os seus não o receberam, então foi traído, vendido, julgado injustamente, condenado, crucificado e morto o Rei da Glória.

    Mas, no terceiro dia ELE ressuscitou e por quarenta dias apareceu com provas incontestáveis perante a vista de seus seguidores a fim de dar-Ihes as instruções finais antes da sua ascensão aos céus.

    Na última comissão apresentada em Lucas 24.44-48, suas palavras foram taxativas e claras vs 44 " ... são estas as palavras que eu vos falei, estando ainda convosco, que importava se cumprisse tudo o que de mim está escrito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos"

     Vs 45 "Então Ihes abriu o entendimento para compreenderem as escrituras;"

   Vs 46 "e Ihes disse: Assim está escrito que o Cristo havia de padecer, e ressuscitar dentre os mortos no terceiro dia,"

     Vs 47 "e que EM SEU NOME se pregasse o arrependimento para remissão de pecados, a todas as nações, começando de Jerusalém. "

      Vs 48 "Vois sois testemunhas destas coisas. "

   Agora no Monte das Oliveiras, Ele transmite uma única instrução que os transformaria e mudaria por completo um novo curso da história mundial e cristã " ... mas, recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis MINHAS TESTEMUNHAS tanto em Jerusalém, como em toda Judéia e Samaria e até aos confins da terra".

      Eles descem então o monte e caminham para Jerusalém, no rosto de cada um havia uma história, para uns angústia, tristeza e para outros até decepções pela falta de seu grande líder. Porém, havia para eles uma promessa e era em busca dela que eles desciam agora, com a confiança de que Aquele que a prometera era fiel.(Hb. 10:23)



       A HISTÓRIA DO MOVIMENTO PENTECOSTAL UNICISTA


      "As Primeiras Chuvas"

    A Primeira Igreja era magnífica em seu nascimento e poderosa em sua primeira existência. Seu crescimento se dava nas proporções para cima (pois estava sempre no trono da Graça de Deus), para baixo (firmava suas raízes e solidificava sua firmeza na Rocha) e para todos os lados (era necessário se estender aos confins da terra). De apenas cento e vinte pessoas naquela manhã no Cenáculo, após a primeira mensagem de Pedro, Deus acrescenta em aproximadamente mais três mil pessoas em um só dia. Sua força porém, não se firmava em números ou posses e sim nos Padrões Divinos para ele estabelecidos por Deus.

    Os mesmos Padrões Divinos estão descritos na Palavra de Deus, permanecem até hoje, precisam ser vividos pois o dono dos padrões permanece inalterado (Hb 13.8) e seus propósitos jamais poderão ser mudados, embora o povo tenha mudado suas idéias sobre o cristianismo e a maneira de servir a Deus.

     Muitos movimentos religiosos têm surgido através dos tempos, como Teudas e Judas (At 5.36,37) vêm e passam. Florescem por um período de tempo, alcançam uma certa maturidade, murcham, adoecem e acabam por perecer. A mesma história tem se repetido no decorrer do tempo e os poucos que conseguem sobreviver são como um carrego vazio sem a fonte original.

    Porém, há uma notável exceção a tendência normal. Jesus disse a Pedro: “...tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela”.

     A Igreja, o corpo místico do Senhor Jesus Cristo sobre a terra, teve seu início no dia de Pentecostes, sob a influência e poder do Espírito Santo, que levou Pedro a abrir as portas do Reino e dar início ao cumprimento da Grande Comissão em Mt 28.19, quando disse: “..... Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão de vossos pecados, e recebereis o Dom do Espírito Santo" (At 2.38).

     At 2.42 nos diz a cerca Igreja do Senhor que "... e perseveravam na Doutrina dos Apóstolos ... ". Havia tal concordância entre os apóstolos, inclusive entre Mateus e Pedro, que fez com que eles louvassem a Deus, e contassem com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-Ihes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos. (At 2.47)

         Enquanto viveram os apóstolos, a única mensagem de salvação pregada foi a mensagem que Pedro pregou no dia de Pentecostes. A perseguição contra os apóstolos e a Igreja foi tremenda, e não porque eles abandonaram o judaísmo, mas porque eles louvavam, pregavam, batizavam e ensinavam em Nome do Senhor Jesus Cristo (Atos 2:38; 3:16; 4:12; 4:17-18;  8.16; 10:48; 19.5; 21:13; 22.16) mas, o Senhor Jesus cumpriu a sua promessa de Mateus 16:18 e apesar de todo o esforço de Satanás para minar a força da Igreja com heresias e doutrinas demoníacas, Deus sempre teve homens que se mantiveram fiéis ao Senhor e permaneceram na Doutrina dos Apóstolos. Foram homens como:

1.  Inácio, Policarpo (que segundo a tradição, foi empossado pelo Apóstolo João, como pastor da Igreja de Smirna, e que morreu como mártir em 23 de fevereiro do ano 156 DC);

2. Clemente (que também afirmava que Jesus Cristo era Deus manifestado em carne, o Primeiro e o Último, o Todo Poderoso);

3. Noetus (que foi discípulo de Policarpo e que também como Inácio era pregador de um único Deus, e rejeitava a doutrina trinitariana e fez a famosa pergunta que ecoa ainda hoje: "Que mal, então, tenho feito eu ao glorificar o Senhor Jesus Cristo?")

4. Papírios (que foi o sucessor de Policarpo);

5. Camérios (que foi o sucessor de Papírios);

6. Praxeas (que não é nome, mas um apelido que o trinitariano Tertuliano deu a um famoso Pregador Unicista).



         Podemos dividir a história da igreja em sete períodos que são:

         1. A Igreja apostólica                          30-100 D.C.

         2. A Igreja Decaída                             100-325 D.C.

         3. A Igreja em Trevas                          325-1517 D.C.

         4. A Reforma                                       1517-1720 D.C.

         5. Os Grandes Avivamentos              1720-1906 D.C.

         6. As Últimas Chuvas                          1906-1915 D.C.

         7. A Primeira Igreja Restaurada       1915D.C. até Jesus Voltar.



         A RESTAURAÇÃO DA REVELAÇÃO DO NOME DE JESUS



        Em abril de 1913, em um grande avivamento realizado em Los Angeles, onde o Rev. Robert Edward McAlister, conhecido pregador trinitariano, observou que no livro de Atos, os apóstolos sempre batizavam os novos convertidos “EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO” e que a fórmula trinitariana de Mateus 28: 19 não era usada por eles.

       A pregação de McAlister impressionou John G. Scheppe, de tal forma que ele passou a noite em oração e pela manhã acordou todo o acampamento, aos gritos, para que todos soubessem da revelação do poder do Nome de Jesus. A partir da pregação de McAlister, várias pessoas começaram a estudar o assunto, entre elas, Frank J. Ewart e Glenn Cook, que começaram a proclamar a mensagem Apostólica.

       Então, surgiram as Igrejas Pentecostais "Unicistas" referindo aos que crêem em um só Deus e um como mediador entre Deus e os homens, JESUS CRISTO(I Tm 2.5) e que o batismo nas águas deve ser feito como na Igreja Apostólica “EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO” para o perdão dos pecados. Este é ponto forte da doutrina Unicista.



        O INÍCIO DO MOVIMENTO PENTECOSTAL NO BRASIL



    Dois imigrantes de Suíça, Daniel Berg e Gunar Vingren em South Bend, Indiana, EUA, estavam num culto de oração. Uma profecia foi dirigida para eles irem ao Estado do Pará, Brasil. Um homem desconhecido pagou as passagens. Eles viajaram num navio em 1910 e começaram numa Igreja Batista. Logo o Espírito Santo caiu e dai em diante o movimento Pentecostal foi organizado no Brasil.

     Agora existem milhões membros Pentecostais no Brasil de diversos ministérios e organizações, tornando o Brasil como o país com o número maior deles no mundo embora que a mensagem dos Pentecostais Unicistas demorou muitos anos até 1957 para chegar ao Brasil.



             A IGREJA PENTECOSTAL UNIDA INTERNACIONAL

          Em setembro de 1945 a Igreja Pentecostal Incorporada e as Assembléias Pentecostais de Jesus Cristo aproximaram-se como dois grupos em convenção e oração a fim de escolherem um nome para a organização, aceito pelo plenário, formaram a “Igreja Pentecostal Unida” com o Lema:  "O Evangelho Completo Para o Mundo Inteiro", e mais tarde acrescentaram a palavra "Internacional" com sede em Hazelwood, Missouri, EUA até o presente.

         Começando com 617 Igrejas no ano de 1946, a Igreja Pentecostal Unida Internacional agora tem milhares de Igrejas com milhões de membros em mais de 189 países, a maior organização de Unicistas em quase todo o mundo. Ao mesmo tempo há milhares de outras organizações menores com nomes diversos como Pentecostal e Apostólica sendo mais comum, mas que tem adotada a sua Doutrina Fundamental de Atos 2:38.

        Conforme o Dr. Talmadge French, ex-pastor de uma Igreja Pentecostal Trinitariana e Pastor atual da IPUI numa pesquisa profunda sobre Unicistas afirma que há milhões no mundo atual batizados “EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO”. Seu livro, em inglês Our God is One "Nosso Deus é Um" é publicado por Voice & Vision.



             MISSÕES NO CORAÇÃO DA IGREJA PENTECOSTAL



        A Igreja Pentecostal Unida Internacional, com sede em Hazelwood, Missouri nos EUA publica e vende milhares de livros e publicações em inglês. Ela promove educação na Escola Dominical em cada Igreja local e nas Escolas Bíblicas aprovadas. Conforme o lema, "O Evangelho Completo ao Mundo Inteiro Pela Igreja Total" todos os departamentos desta Igreja a nível nacional, distrital e local promovem missões. Através do Plano de Dar Pela Fé e Parceiros em Missões as missões tem enviado centenas de missionários dedicados a deixarem seu país e levarem a mensagem para quase todos os países do mundo. Estes missionários vêm ao novo país com as mãos vazias. Anos mais tarde deixam para trás no país uma Igreja fundada. Esta igreja nasceu pela Pregação e ensino da Palavra, fazendo discípulos e também promovendo as missões naquele país e até para outros da mesma cultura em outros lugares. É uma coisa honrosa ver uma Igreja Unicista nascer e desenvolver com uma maneira de se governar com o reconhecimento do governo do novo país: Igreja Pentecostal Unida do (nome do país).

       Através do programa de missões internacionais da I.P.U.I., existe uma Igreja Pentecostal Unida (Nacional) em todos os países da América do Sul. O Brasil através de missões nacionais tem enviado missionários brasileiros para Portugal, Moçambique, Timor Leste e Angola, pretende ainda enviar outros à comunidade portuguesa de outras nações o mais rápido possível.

      A Igreja do Senhor tem batizado “EM NOME DO SENHOR JESUS CRISTO” e por quase 2000 anos, de acordo com Atos 2:38 e todas as demais Escrituras. Nós cremos firmemente que em algum lugar neste vasto planeta, num vale, planície, montanha ou ilha do mar, os Pentecostais Unicistas sempre o têm adorado desde o “Dia de Pentecoste”.

     O livro “Através do Caminho Chamado Heresia” de Thomas Weísser, usado pela Igreja Pentecostal Unida do Brasil nas Escolas Bíblicas explica bem as condições espirituais das épocas supras da Igreja e a reforma desta quando saia das trevas. Avançamos alguns séculos na historia chegamos ao tempo dos grandes avivamentos, as últimas chuvas, e a Igreja restaurada.


 




Copyright 2013. All rights reserved.
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal